quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

O assunto é: Beleza

Beleza é aquela coisa que as pessoas bonitas têm e usam para te agredir moralmente. Tá, exagero. Mas existem pessoas muito belas sim. Aquelas que andam e fazem nascer lírios pelo caminho. Sim! Estou falando de mim e de você! E no intuito de realçar a beleza muitas coisas acontecem. Em alguns casos, a ditadura da beleza (merchan do livro que nunca li) implica dor. Assim surge: Amada dor, um ensaio sobre a beleza por Kézia.

Indolor
Muitas coisas auxiliam a busca da beleza sem provocar dor. A maquiagem, por exemplo. Pode parecer enganação, mas não é. Você não precisa saber o que é curvex térmico, nem primer, nem bronzer. Mas penso que um pouco de maquiagem vale e muito. Não gosto de exagerar porque uma hora ou outra o mundo me encontrará de rosto lavado e não quero causar reações do tipo “mas, gente, o que aconteceu com você?”.

Parcialmente dolorido
Tratamentos estéticos. Sei que já existem muito mais opções que nossa memória consegue guardar. Drenagem linfática. Corrente russa. Carbono blábláblá. Carboxi tititi. Gesso. E lá se vai uma porrada de coisas. A grande vantagem é que pra muitos destes procedimentos, você fica lá, deitada, curtindo a brisa. (Nesta categoria incluo esportes, mas estes, queridos, são meus atuais mimos, então merecem ser assunto de um post especial sobre a trajetória para encontrar o MEU esporte).

Altamente dolorido
Cirurgia plástica. Se você tem coragem e dinheiro, sou super a favor. Não levo em consideração por alguns motivos: injeção, possibilidade de dor do pós-operatório e identidade. Esta última funciona mais ou menos assim: “ah não gosto do meu queixo, acho o da Bjork muito mais bonito e tal” e procuro um cirurgião para fazer a mudança. Na minha concepção, dali em diante, eu terei o queixo dela, não mais o meu.

Dor insuportável
Dieta. Acredito que é a pior dor em benefício da beleza. Porque, diferente dos outros meios, não se sabe quando tempo vai durar. E é batata, é começar uma dieta e começarão os convites envolvendo banquetes. Conspiração, gente! Muito cuidado.


Mas não adianta, passa o tempo, a tecnologia se aperfeiçoa, novos tratamentos estéticos são criados, as cirurgias ficam mais seguras, mas todos pecam pela complexidade. A eficácia está na simplicidade. O que nos deixa mais belas ainda é e sempre será o amor. O amor correspondido. O amor que chega de longe. O amor que fica perto. O amor-próprio. Sempre o amor. Como garante um provérbio “o coração alegre formoseia o rosto.” Meu espelho concorda comigo. E o seu?


Muita formosura para vocês
Beijo
Kézia

7 comentários:

3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Eu concordo plenamente!!!

Haja amor para nós todas, como diria Luís Caldas, hahaha!!!

Beijos,

Bela - A Divorciada

PS: Também não vivo sem um pouco de maquiagem.

Luciane disse...

concordo com tudooo (pra variar)
e incluiria nos insuportavelmente doloridos as limpezas de pele. no parcialmente dolorido, shiatsu. hahaha
lindo Kézia! adoro todos os teus textos! ;**

Fabiane Siqueira disse...

Assino em baixo!!!

PS: sem maquigem não vou nem a padaria...rs

bjo bji

Blog Sozinha ou Acompanhada disse...

Adorei Kézia... hahahaha...
Eu amo uns tratamentozinhos....
E iz o fraxel...dor inenarrável mas amiga minha pele tá linda...hahahah
beijocas,
mari

Carol disse...

Haha, menina, tem coisa aí que eu nunca ouvi falar.

E, maquiagem, putz, malemá(do arco da velha essa palavra) eu passo um brilho e lápis no ollho.

Concordo muito com esse provérbio de Salomão...rsrs. Beleza é estar bem, viver bem, querer bem...

Um beijãooo

nanda disse...

"É só o amor, é só o amor que conhece o que é verdade..."
Ai ai ai...
O amor é lindo!!!!
Adorei, Kézia!
E gostei mais ainda a música de "Bom Dia"!
Beijocas!

Ana Banana disse...

Pra ser bem sincera prefiro dormir 10 minutos mais a acordar cedo pra me maquiar. Maquiagem só em ocasiões muito especiais ou quando a auto-estima não vai muito bem.
E você pode me explicar o que é dieta? Acho que não conheço essa palavra.
Minha autopiedade é muito grande e me impede de fazer tratamentos de beleza dolorosos.

Beijos