quarta-feira, 21 de julho de 2010

Rituais de passagem

Existe um momento na vida que o negócio está tão feio que só sobra rir da própria desgraça. E no fim, isso é bom. Pode ser que ao final da gargalhada, você dê mais um gole e volte a chorar. Mas é a vida.

Vale tudo. Vale dançar Seu Jorge com cara de “desde criancinha”. Vale falar do mesmo assunto de um jeito obsessivo. Vale fazer velório mental. Usar preto. Fazer tudo o que lembra a situação na tentativa de encerrar o assunto. Ouvir Belo. Encher o ouvido das amigas psicólogas. Conhecer novas psicólogas. Propor um brinde ao Triunfo. Contar que “era tão falso, mas tão falso que chegava a ser ‘falço’”. Difamar. Defender. Teorizar. Viajar para a China. Querer morar na Turquia. Ficar muito mal. Ficar bem. Mal de novo. E bem de vez.

Cada um tem o seu ritual. O rito de passagem. E ele pode ser divertido. Devagar as coisas voltam ao lugar. O desespero vai e a graça fica. Começa outro ciclo e você se pergunta “onde eu estava com a cabeça?”. Nem sempre as coisas dão certo no final. Mas todas têm um fim. Juro! Enquanto isso, ao som de zouk, dá tempo de pedir outra bebidinha. Ao triunfo! Ele virá!

Amor amor amor
Kézia

________________________

Opa opa opa! Vale quase tudo.

Dica de amiga: JAMAIS use seu celular no ritual de passagem. Se você não tem domínio próprio e for beber, deixe-o em casa. Desamor, bebida e celular é uma combinação catastrófica. Conheço histórias que, olha...

________________________

Opa opa opa 2!

Sim, Fer, ouvindo: "estamos longe, longe, muito longe..." ♫

4 comentários:

Marianne disse...

Concordo! Concordo!

Um brinde ao triunfo!!!

De uma amiga psicóloga!
Beijos..

Cristiane disse...

Adorei o texto!!! Essa parte foi demais: "Contar que “era tão falso, mas tão falso que chegava a ser ‘falço’”. Difamar. Defender. Teorizar. Viajar para a China. Querer morar na Turquia. Ficar muito mal. Ficar bem. Mal de novo. E bem de vez."

E essa dica de amiga é muito valiosa. O celular é praticamente uma arma contra nós mesmos hahahaha E eu que não vivo sem o meu já passei por cada uma....

Um brinde ao triunfo também!!!

Beijos de uma amiga que não é psicologa mas uma publicitária que adora muito você!

Luciane disse...

Ao triunfo! Basta!

thefashionartgallery disse...

Um brinde ao triunfo.
Não sou uma amiga pscicologa mas acho que to precisando de uma!