sexta-feira, 25 de junho de 2010

E se...

De repente sei lá, eu fiquei preocupada. Preocupada da maneira que acontece sempre. Daquele jeito que soma muito medo à minha incapacidade de prever o futuro. Conheço bem o resultado. É sempre como se meu pé ficasse fincado ao chão de uma hora para outra. Eu não consigo me movimentar. Mas eu também não consigo respirar. Com muito medo, eu sempre saio correndo deixando para trás muitas incertezas e muitas perguntas que nem eu consigo responder.

Sempre quero sumir. Mas hoje eu não podia. Você ainda estava me esperando e por você ser você eu queria ficar. Queria ficar sem pressa de ir embora. Sem que minha cabeça começasse a ficar a mil como sempre faz. Sem que este medo de perder o controle me apertasse tão forte.
Mas e se eu pudesse controlar tudo? E se você fizesse tudo o que quero, na hora que eu quero, do meu jeito e fosse tudo espontaneamente? Se você se tornasse tudo o que me agrada? Se você fosse outro...e eu fosse outra. E eu fosse quem te agrada. E eu te aceitasse assim. E você me quisesse assim. E a gente se esbarrasse por aqui. E aqui fosse o lugar perfeito para ficar. E eu nunca mais quisesse sumir. E nós fôssemos a coisa mais acertada a se fazer. E se...? E se...?

Você ri. Diz que eu falo demais. Puxa minha cabeça para o seu peito. Fico ouvindo seu coração. O meu sempre fica tão acelerado. É verdade, também gosto desta música. Sua respiração pesada faz seu peito se movimentar. Coloco minha cabeça no seu ombro. Este cheirinho! Sua barba mal feita. Seu cabelo despenteado. Ah, estou tão ferrada! Dou um suspiro cansado e te abraço pelo pescoço bem apertado. Beijo seu rosto. Mas vai, muda logo de canal porque este filme está me dando sono.

Beijo carinhoso a todas
Kézia

4 comentários:

Ácidas e Doces disse...

Amiga

amei! muito! senti lupita por um momento palpitando nesse texto!

lindo, tocante e surpreendente! bem no nosso gosto!

beijo,
Fer

Blog Sozinha ou Acompanhada disse...

Gostei muito! Tão sincero, tão feminino!
beijocas,
Mari.

Tânia Tiburzio disse...

Adorei! Tão verdadeiro. Muito legal o blog.

Meire Barros disse...

Achei muito interessante e uma conhecidencia incrivél,pq vivo o mesmo dilema,as mesmas dúvidas,dificil né? srsr mas acima de tudo muito sincero,amei!!!